Com o aumento das tarifas de energia elétrica no Brasil e o contexto de produção energética brasileira (dependente, em grande parte, de usinas hidrelétricas), investir em energia solar tornou-se uma excelente alternativa para pessoas e empresas.

A possibilidade de gerar a sua própria energia oferece uma proteção contra os aumentos tarifários e permite economia na conta de luz. Além disso, o investimento em energia solar oferece payback que gira em torno de 7 anos, o que faz dele uma alternativa bastante atrativa do ponto de vista financeiro.

Também existem os fatores ecológicos e sociais. Questões relacionadas com a sustentabilidade do planeta (a energia solar é considerada uma fonte limpa e renovável) fazem da energia solar fotovoltaica uma opção ecologicamente mais consciente que as demais tradicionais de geração de energia.

O benefício de redução de impostos atualmente só ocorre no Estado de Minas Gerais, porém a redução ou eliminação de alguns impostos para quem investir em energia solar já está na pauta dos principais estados.

Sim. A pessoa física ou empresa que gera a própria energia através de sistemas fotovoltaicos se beneficia da energia gerada e não consumida. Este excedente de energia é convertido em créditos e abatido da conta de luz da pessoa ou empresa geradora. Estes créditos têm validade de até 3 anos e podem ser utilizados em outro endereço com a mesma titularidade (CPF ou CNPJ) e contrato com a mesma companhia elétrica.

Os detalhes deste sistema de compensação podem ser consultados na Resolução Normativa nº 482/2012 da ANEEL. Para saber mais, acesse as resoluções 482 e 517 e também Perguntas e Respostas sobre a aplicação da Resolução Normativa nº 482/2012.

É um sistema de células fotovoltaicas que converte a luz do sol em energia elétrica, de tecnologia refinada, mas cujo conjunto e componentes são bastante simples, compostos basicamente de painéis solares, conversores e/ou inversores, estruturas, sistema de monitoramento e baterias (dependendo do caso).

Os sistemas de energia solar fotovoltaicas podem ser isolados ou conectados à rede de distribuição.

Sistemas conectados à rede de distribuição

Objetivo: redução da conta de luz Nesse tipo de sistema, os módulos fotovoltaicos captam a luz do sol e geram a energia elétrica. A energia gerada é controlada pelo inversor interativo, que a converte em AC e injeta na rede elétrica. O relógio bidirecional gerencia o consumo de energia e a quantidade de energia injetada na rede pelo sistema fotovoltaico. Por fim, a energia em excesso produzida pelo sistema é injetada na rede e convertida em créditos para o consumidor. Em 2012 a ANEEL regulamentou este sistema, que pode ser instalado em qualquer lugar do Brasil.

Sistemas isolados

Objetivo: assegurar energia elétrica a regiões onde não chega a rede pública para alimentar equipamentos como: lâmpadas, rádios, eletrodomésticos, telefone sem fio, sistema de segurança, bombas d’água, cerca elétrica, sistema GPS, etc. Nesses sistemas, os equipamentos utilizados são:

  • Módulos fotovoltaicos: captam a luz do sol e geram a energia elétrica.
  • Equipamentos DC: equipamentos em corrente contínua são conectados diretamente no inversor.
  • Inversor de Frequência: converte a energia para que seja utilizada em equipamentos elétricos convencionais.
  • Controlador de Carga: gerencia a carga e descarga do banco de baterias. Banco de Baterias: armazena energia para prover eletricidade quando o sistema não estiver produzindo.

Microgeradores e minigeradores solares fotovoltaicos são sistemas de geração elétrica geralmente utilizados para produzir energia para casas, edifícios ou galpões de indústria.

Normalmente, são instalados sobre o telhado das edificações, no solo ou até mesmo de forma integrada à arquitetura da construção (em fachadas e janelas, por exemplo).

Segundo a Resolução Normativa 482/2012 da ANEEL, os sistemas microgeradores possuem potência de até 100 kW. Já os minigeradores possuem potência acima de 100 kW, chegando até 1 MW.

Sim, a energia fotovoltaica é uma excelente solução para sistemas de backup, ou seja, serve para alimentar equipamentos que não podem parar de funcionar nunca, como é o caso de equipamentos de telecomunicações, de refrigeração, sistemas de monitorização por câmeras, iluminação de emergência, entre outros. As baterias garantem o funcionamento do sistema em qualquer horário.

Na energia solar térmica, a energia do sol é transformada em calor e serve para o aquecimento de água. Na energia solar fotovoltaica, a energia gerada tem os mesmos usos que a energia elétrica convencional, servindo para iluminar espaços, alimentar eletrodomésticos, eletrônicos, boiler e aquecedores elétricos, etc.

Os dias nublados comprometem a produção de energia elétrica geradas pelos sistemas fotovoltaicos, uma vez que estes tem a melhor eficiência em dias ensolarados, porém não tão quentes. De forma análoga, o calor em excesso também compromete a eficiência dos painéis solares fotovoltaicos.

Não, os sistemas fotovoltaicos não produzem barulho, já que, neles, a energia elétrica não é gerada a partir de movimentos mecânicos.

A vida útil de uma instalação fotovoltaica gira em torno de 20 a 25 anos.

A principal desvantagem do sistema fotovoltaico ocorre em algumas situações de se requerer um espaço maior do que o disponível para a geração da energia elétrica desejada. Diferente da realidade de alguns anos, o preço do sistema solar fotovoltaico já não é mais uma desvantagem. Em função dos avanços tecnológicos, os custos das células fotovoltaicas vem reduzindo de forma significativa, fazendo com que o preço do kWh produzido pelo sistema fotovoltaico (*) seja menor do que o cobrado pelas concessionárias de energia elétrica no Brasil.

(*) considerando a vida útil do sistema de 20 a 25 anos

Sim. O sistemas fotovoltaicos vêm abarcados com um software que monitora online e em tempo real a produção de energia dos painéis solares fotovoltaicos. O proprietário consegue monitorá-lo remotamente através do celular, tablet ou desktop.

Para maximizar a eficiência do sistema fotovoltaico, é necessário entender bem as necessidades energéticas do local. Além disso, os painéis solares devem ser instalados em posição e altura específicas que dependem da localização da construção e da radiação solar que é recebida ali. Por isso, cada projeto da Davanti é totalmente personalizado para o cliente.

Faq | Davanti Energia Solar
-->